A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

2013 - Austrália. Criada das cinzas de Rote Mare, chegaram pra mandar aquele Doom reto e desfirulento, o debut auto-intitulado nasce em 2014, ouvia todo dia quando saiu esse disco, fede álcool e enxofre, aquele som encardido que lhe completa. A 2ª bica no meio do cu ganha vida dali 2 anos, aí os mano …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

Anúncios

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte V

2012 - Suécia. Sabbathismo é Mara. Um trio sem muita pretensão de porra nenhuma, chegou a lembrar os também suecos The Graviators, porém, Mara é mais rústico, mais visceral, até o momento, contam com apenas um disco no rolê. 2013 - Itália. Falando em rústico, visceral e sabbathico... a escola obscura "mama mia" se faz …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte V

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte IV

2012 - EUA. Mais uma empreitada do tio Griffin (uma das mentes por trás da obra dos Pentagram), abraçando a guitarra e as vozes, sua sonoridade é a escola clássica da música pesada estadunidense em ação. 2012 - Itália. A grossura nos riffs retorna com este trio carrancudo, sabbathismo e fortes influências da escola sebosa …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte IV

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte III

2011 - EUA. Lembro muito bem quando ouvi o disco de estreia desta banda, fruto de 5 cobras criadas no rolê metálico infra-mundo estadunidense, no disco em questão, imperou o mais puro creme da música rústica, é dolorido, é cortante e consegue chutar cus ao mesmo tempo, se tratando dessa última frase (que carrega o …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte III

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte II

2010 - EUA. Um duo que resolveu mergulhar de cabeça nas obras do tio Lovecraft e traduzir isso em música, escolheram a lerdice, uma cara mais vintage, o disco de estreia mostra o quanto os mano eram cabaço, porém, vinham adaptando a sua receita. Os 3 discos seguintes mostram uma melhor lapidação da proposta. 2010 …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte II

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte I

Chegamos a reta final deste puta mergulho no mundo da música maldita, incrivelmente, notaremos uma elevada alta na criação de bandas, a história se repete; dificuldades em lançar um full, bandas com pouco material, bandas que mesmo novas já deixaram de existir, como já dito, o maior fenômeno a ser notado a partir daqui é …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte I

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato III, anos 2000 – Parte V

2008 - França. Quando eu comecei uma aventura mais aprofundada no mundo da música lerda e azeda, eu criei um grupo no facebook chamado "Doom, Be Doomed, or Fuck Off", eu tirei esse nome do único disco deste trio da terra dos adoradores de queijo. Rústico, visceral, chutando cus por onde passa, é um dos …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato III, anos 2000 – Parte V