A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

2013 - Austrália. Criada das cinzas de Rote Mare, chegaram pra mandar aquele Doom reto e desfirulento, o debut auto-intitulado nasce em 2014, ouvia todo dia quando saiu esse disco, fede álcool e enxofre, aquele som encardido que lhe completa. A 2ª bica no meio do cu ganha vida dali 2 anos, aí os mano …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

Anúncios

A psicodelia no Doom Metal – Parte IV

201? - Inglaterra. Um quarteto que sabe ser pesado e macio ao mesmo tempo, riffs forjados na escola sebosa inglesa, com uma caminhada ainda curta, o EP de 2016 teve sua capa assinada pelo artista brasileiro Cristiano Suarez. 2014 - EUA. Este trio californiano lançou apenas um EP até o momento, o som é macio, …

Continue lendo A psicodelia no Doom Metal – Parte IV

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte V

2012 - Suécia. Sabbathismo é Mara. Um trio sem muita pretensão de porra nenhuma, chegou a lembrar os também suecos The Graviators, porém, Mara é mais rústico, mais visceral, até o momento, contam com apenas um disco no rolê. 2013 - Itália. Falando em rústico, visceral e sabbathico... a escola obscura "mama mia" se faz …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte V

Meia Hora Para a Cova! TURBOBOBCAT, SMOKE MOUNTAIN, BURN RITUAL

Estamos no MEIA HORA PARA A COVA! O esquema é mais ou menos o seguinte: imagine que você tem apenas mais meia hora de vida. Mais 30 minutos antes que o grande símbolo da S.U.D, o grande Zé do Caixão, icônico personagem da mitologia de Horror do Brasil, te leve diretamente para um encontro definitivo com …

Continue lendo Meia Hora Para a Cova! TURBOBOBCAT, SMOKE MOUNTAIN, BURN RITUAL

Heavy/Doom Metal, a arte de chutar cus! – Parte IV

2012 - China. Banda de um homem só no país mais populoso do planeta, creio que o mano usou uma bateria acústica (tocou mesmo, sem uso de bateria eletrônica), o som é um tanto desalinhado, fora do tempo, é estranho imaginar que num país com tanta gente, o lek tenha que se virar sozinho. Haemolacria …

Continue lendo Heavy/Doom Metal, a arte de chutar cus! – Parte IV

A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte IV

2012 - EUA. Mais uma empreitada do tio Griffin (uma das mentes por trás da obra dos Pentagram), abraçando a guitarra e as vozes, sua sonoridade é a escola clássica da música pesada estadunidense em ação. 2012 - Itália. A grossura nos riffs retorna com este trio carrancudo, sabbathismo e fortes influências da escola sebosa …

Continue lendo A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte IV

A psicodelia no Doom Metal – Parte III

2012 - Portugal. Indicado para quem é chegado no lado mais rústico da coisa, uma banda que ainda não debutou, lançaram uma coleta reunindo o pouco material que possuem, nele é possível notar uma lapidagem no decorrer do som. Meteram o loko com um cover dos Darkthrone. 2012 - Inglaterra. Junção duma galera fortemente ativa …

Continue lendo A psicodelia no Doom Metal – Parte III