A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VII

2014 – Chile. Daquelas bandas que passam desapercebidas e se perdem, com apenas um disco lançado, encerraram suas atividades. O som é rústico, cantado em espanhol, a rifferama seguindo a cartilha, temática e marretação.

https://www.youtube.com/watch?v=FytaanDiS_Y


2014 – Holanda. One-man-band na fita, uma sonoridade interessante que intercala a onda mais tristonha com a rudeza do clássico.


2014 – Inglaterra. A velha forma de executar música lerda se faz presente aqui, peso macabro, uma voz aterrorizante, a cozinha ritualística, esses caras deviam avançar mais, só um EP é vacilo! Indicado pra quem curte The Wounded Kings.


2014 – Bélgica. Aquele Doom mais paulera, tipo os primórdios dos Pentagram (Death Row) na 1ª faixa, depois disso eles mergulham em algo mais pirado, tanto que, as 3 faixas do EP ultrapassam 40 minutos.


2014 – Singapura. Reto e direto! 4 faixas de encontro ao mais profundo Doomzão desfirulento, fronteado por uma mina com uma voz sóbria e de certa forma, obscura. A influência dos Candlemass no som é gritante, mas eles conseguiram imprimir a sua própria marca.


201? – EUA. Um projeto solo de John Gallo (Blizaro, Orodruin), o mano não tentou disfarçar que sua intenção era a de executar um som no rastro da lenda viva Paul Chain, temática, cores, sonoridade e até a própria voz escancara esse afã.


2014 – Austrália. Guitarras carregadas com mais fuzz, uma forte dose de aspereza e aquele vocal de bêbado ressaquiado, mais ou menos isso…


2014 – EUA. O típico Doom estadunidense em movimento, essa banda é a junção duma galera de Baltimore envolvida com outra pegada, do Rap ao Punk, e também, coletivos sociais envolvendo música e a comunidade negra local.

https://www.youtube.com/watch?v=IykQoEivQI4


2014 – França. Uma banda de Doomzera vindo da terra dos queijos, é de praxe, que apresente alguma modernidade “pra-frentex”, até que não ficou tão gritante na obrinha desse quarteto.


2014 – EUA. Uma banda que joga mais no time revival, um som bem do jeito que a Rise Above gosta, sabe, capinha de disco na onda “amamos filmes de terror retro”, gostou tanto que lançou os 2 play, não consigo ver o que viram, ou ouviram. O guitar/vocal – T.W. Church iniciou um novo projeto chamado Haunt que curti mais do que sua banda principal, é aquele révão farofa 80’s gostosinho de ouvir.


2014 – Finlândia. Quarteto oriundo da capital finlandesa, mandam um som seboso, áspero e maldito, seguindo a cartilha sem se preocupar com inovações e afins.


2014 – Paraguai. Um quinteto pirado que alia uma boa dose de estética visual, o som é lerdo, meio torto, flerta com o Heavy Metal.


 

Que Coffin Joe vos amaldiçoe! G.Z/SUD

Anúncios

2 comentários sobre “A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VII

  1. Continuando esse rolê:
    High Inquisitor – realmente, as faixas dois e três são piração pura, experimentais(e ótimas). Os títulos das músicas são bem sugestivos;
    King Zog – nada de novo, mas empolgante, os vocais melhoram (mais energéticos) no decorrer do play;
    Mangog – o vocal é diferente, dá um belo toque, banda bem interessante;
    The Lone Madman – ouvi a primeira faixa com dificuldade(vocal ruim, na minha humilde opinião), mas a segunda….que rifferama dos infernos!! Uma das músicas de doom mais empolgantes que ouvi em muuuito tempo. Banda a acompanhar.
    E por fim, esses paraguaios doidos: essa mistura de doom com heavy metal mais épico, quando funciona, é foda! Em alguns trechos, lembrou a melhor fase do Manowar, disco de se ouvir no talo de cabo a rabo.
    É isso, e ainda não terminamos a audição desse especial….

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s