A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

2013 – Austrália. Criada das cinzas de Rote Mare, chegaram pra mandar aquele Doom reto e desfirulento, o debut auto-intitulado nasce em 2014, ouvia todo dia quando saiu esse disco, fede álcool e enxofre, aquele som encardido que lhe completa. A 2ª bica no meio do cu ganha vida dali 2 anos, aí os mano resolvem injetar uma alta dose de Heavy Metal clássico, agora fede couro surrado e spike enferrujado, te faz cerrar o punho e descer o soco no ar, em tudo que tiver pela frente.


2013 – Itália. A escola obscura italiana nunca pode faltar, aqui temos um exemplo do mais puro creme da lerdice rústica, aquele som pra incomodar, pra te atormentar as ideia. Os mano debutaram de cara, em 2016, lançaram um EP em que mostram um som mais lapidado.


2013 – Bélgica. Banda fronteada por Michelle Nocon, ela ficou mais conhecida por frontear uma banda capitaneada por Gaz Jennings (ex-Cathedral) chamada Death Penalty, também passou pelos finados Serpentcult, onde começou sua jornada pelo mundo da música arrastada. Em Bathsheba, a coisa flui por um caminho um tanto torto, martelado, fortemente dosado pelo lado bem grave da coisa intercalando com o modo cortante típico dos nórdicos, temas sinistros recheiam a atmosfera do som.  Após um EP de 2015, debutaram em 2017 via Svart Rec..


 2013 – Noruega. Um dos poucos representantes noruegueses que se aventuram numa pegada voltada ao revival, uma sonoridade bem simples, escancaradamente moldada no modelo nórdico. Nestes 4 anos de existência, lançaram 2 discos, além de outros materiais menores. O 2º disco ganhou uma nova timbragem, mais pesado e cortante que o anterior, sem deixar de seguir a receita inicial.

ATUALIZAÇÃO – 


2013 – Argentina. Inspirados em filmes de terror dos anos 60/70, adicionando doses daquele satanismo de gibi, uma fórmula que vem sendo bem utilizada na Europa. A sonoridade deste trio de Buenos Aires é cavernosa, quase que a bateria encobre tudo, o lado bom é que a batucada ficou ducaralho. Os lek debutaram em 2015.


 201? – Itália. Mais uma banda (de um homem só) com inclinações sonoras que remetem ao que o Mestre Paulo Corrente fazia.


2013 – EUA. Após o encerramento das atividades dos The Gates of Slumber, 2 membros resolveram dar continuidade em sua jornada pelo mundo da lerdice sonora, chamaram um mano para o baixo e a parada ganhou forma. Já chegaram debutando em 2016, lembro que o disco foi bem recebido pela galera gringa que desenrola o rolê lá fora. O som dos mano é o puro creme da escola estadunidense em movimento, The Obsessed, Vitus, Trouble e Pentagram no talo. Em 2017, saiu um EP com 3 faixas.


2009 – Inglaterra. Após uma demo de 2010, a banda foi apadrinhada pela dobradinha Rise Above e Metal Blade Rec., o debut foi lançado em 2013. A sonoridade faz um passeio pelo tradicional e pelo épico.

Uma faixa do debut – https://www.youtube.com/watch?v=bP_uxL4Ifn0

Uma faixa do 2º disco (2018) – https://www.youtube.com/watch?v=RyMfgOYUXv8


2014 – EUA. Dragões, magos, RPG, magia, (Manowar), etc… é a onda dos caras. Uma coisa que chama a atenção no som é o trampo de bateria, porradeira, rifferama despretensiosa, é possível até moshar ao som da banda.


2014 – França. Geralmente, as bandas francesas que eu dou um confere, possuem uma tendência à modernizar seu som, topo muito isso no rolê voltado ao Stoner. Pois bem, não é o caso desta banda, o som deles foi fortemente influenciado pela escola inglesa e nórdica, o resultado você confere no único material, um EP de 2016.


 

Que Coffin Joe vos amaldiçoe – G.Z/SUD

Anúncios

Um comentário sobre “A continuidade do Doom Metal clássico, um mergulho no sub-mundo – Ato IV, 10’s – Parte VI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s