O Doom Metal épico – Parte II

2000 – Grécia. Cerre o punho e levante-o imaginando ser um guerreiro bárbaro qualquer, nada que não seja típico nesse tipo de som. A caminhada dos Litany é marcada por 2 discos, a melancolia bem dosada, guitarras dobradas na medida.


2001 – Alemanha. Uma banda que rumava escancaradamente pelo caminho aberto pelos Solitude Aeturnus, com o tempo foi desenvolvendo o seu próprio som, o que o tornou mais macio, menos pesado.

Uma do debut – 2004 –

Uma do seguinte –

2010 – https://www.youtube.com/watch?v=cNwIEIYaI0U

O mais recente.


2003 – Porto Rico. Os caras levaram um certo tempo pra se acertarem no meio da música que tavam afim de mandar, uma pegada mais Heavão clássico, debutam com um disco de 62 minutos. O disco seguinte conta com 72 fucking minutos, já melhor lapidado, o peso dos riffs em sintonia com a cozinha. A partir daí, a banda passa a dosar mais melodias no seu som, nos seus próximos 3 discos, continuam investindo em discos longos.

Uma do 3º play –


2005 – Dinamarca. Cria escarrada duma trepada dos Candlemass com os Solitude, aquele peso afiado, rifferama cavalgada, a voz dum bravo guerreiro que canta na folga das batalhas sangrentas. Lançaram 2 EPs e 2 discos em sua jornada, o tempo lapidou o som da banda, algo que fica nítido num comparativo entre os 2 discos, eles acabam descobrindo o seu próprio som, a sua fórmula.


2005 – Alemanha. Uma das poucas bandas da geração 2000 que conseguiram uma melhor atenção pelo mundo, com riffs típicos aliados aos do Heavy clássico, uma banda para cerrar o punho e cantar junto, tudo errado, de preferência. Levaram 5 anos pra debutar e mais 3 anos pra lançar o disco seguinte. Outra banda que investe em faixas longas, cada uma deve ser uma epopeia fazendo com que você saia enchendo o vento de porrada, pegue sua espada e lute, manowarrior!

Demo com uns bônus –


2005 – Itália. Os 8 anos que precederam a debutagem dos Crimson Dawn foi bem morna, uma demo e um split, apenas. A 2ª década deste milênio foi mais/vem sendo mais amistosa. Uma bela foda entre a escola nórdica com a italiana, um som padrão, porém, bem pensado, cativante.


2006 – Chile. O Chile é o país com uma forte tradição voltada ao Doomzão mais tradicional, seguido pelos peruanos, como já vimos, aquele país segue parindo bandas sensacionais, uma década atrás, mais uma delas surgiu. Formada por membros dos Procession, entre outras bandas do rolê chileno, os Capilla Ardiente chegam com uma proposta rancorosa e cortante, guitarras dobradas e azedas, temas sobre a pérfida condição humana e anti-religiosidade, uma receita poderosa. A estréia acontece com um EP em 2009, em 2014, debutam com um disco contendo 4 faixas além dos 10 minutos e duas instrumentais como intros de “cada lado” do disco.


2007 – Alemanha. Somber View deixou apenas um disco (2008) e se dissipou, uma bela mescla entre a escola melosa europeia e a estadunidense.


2007 – Irlanda. Apesar de ter uma década de existência, este trio irlandês ainda não alcançou um lugar legal na caminhada, são apenas duas demos e um single, o fato de figurarem aqui é a qualidade de sua música.


2007 – Grécia. Outra banda que injetou Heavy clássico ao som, outra banda pra cerrar os punho e ranger os dentes, outra banda para você se orgulhar do poster dos Manowar já desbotado em sua parede. Contam com apenas um disco na caminhada, além duma demo e um EP.


 

Que Coffin Joe vos amaldiçoe – G.Z/SUD

2 comentários sobre “O Doom Metal épico – Parte II

  1. Adendo: o segundo do Litany é bem superior ao primeiro. E o White Goddess, do Atlantean Kodex(já conhecia há tempo) é uma obra-prima do heavy metal épico. Eu sempre digo: quem diz que o rock em geral e o heavy metal em particular está decadente, ou mesmo morto, merece ter o cu chutado por milhares de entidades negras, como castigo por tamanhas preguiça e nostalgia barata!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.